Rádio Mega Star

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Dilma, Lula e marqueteiro se reúnem para discutir eleições, diz ministro

Encontro também debateu políticas de governo, disse ministro Mercadante.
Segundo ele, presidente do PT participou da reunião, na residência oficial.









A presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniram por quatro horas nesta quinta-feira (10) com membros do PT e do núcleo de marketing da chefe do Executivo discutir política internacional, políticas de governo e o cenário das eleições de 2014, relatou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante.
Segundo o ministro, também participaram da reunião o presidente do PT, Rui Falcão; o marqueteiro responsável pela campanha presidencial de Dilma em 2010 e que atualmente dirige seus vídeos institucionais, João Santana; o jornalista Franklin Martins, ministro de Comunicação Social do governo Lula; e o chefe de gabinete de Dilma, Giles Azevedo.
É a primeira reunião do grupo após o anúncio da aliança entre a ex-senadora Marina Silva e o presidente do PSB, governador de Pernambuco Eduardo Campos. O encontro ocorreu no Palácio da Alvorada, residência oficial da presidente.
Eleições
Mercadante afirmou que a vitória de Dilma na busca pela reeleição dependerá mais da qualidade do governo do que das articulações dos adversários.
“Sinceramente, estamos menos preocupados em como é o quadro dos outros concorrentes, quantas candidaturas, quem será, mesmo porque nada disso ainda está definido. Há apenas uma tendência hoje em relação a duas outras candidaturas. Podemos ter mudanças ainda, inclusive nessas candidaturas. O foco principal para quem é governa é a qualidade do governo. É nisso que estará nossa vitória”, declarou.
Questionado sobre a aliança entre Marina e Campos, o ministro disse que isso “faz parte do processo”. “Nós esperávamos três candidaturas, agora temos duas. Não está claro ainda quem serão os candidatos. Ainda temos muito tempo, mesmo porque se você me perguntasse uma semana atrás, nós não imaginávamos que seriam apenas dois candidatos”, declarou
Ele comentou ainda a declaração feita pela presidente nesta quarta-feira (9), quando, ao deixar uma sessão solene na Câmara dos Deputados, afirmou: “Estou na fase dos grandes beijos”.

“A gente tem que olhar para a qualidade do governo, é nisso que o governo está focado, é nisso que estamos trabalhando e essa é a prioridade da presidenta. Por isso que ela é só beijos”, disse.

Mercadante confirmou ainda que Dilma deixará a reforma ministerial para o final do ano, quando os ministros deixarão o governo para disputar eleições nos estados. “Para que a gente entre 2014 com o time renovado e focado nas prioridades do governo”, disse.
Ao menos três ministros poderão deixar a Esplanada para se candidatar ao governo dos seus estados. Gleisi Hofffmann (Casa Civil) poderá disputar as eleições no Paraná,Alexandre Padilha (Saúde), em São Paulo, e Fernando Pimentel (Desenvolvimento), em Minas Gerais.
Lula
Cerca de três horas após o término da reunião, Dilma explicou, por meio do microblog Twitter, que Lula esteve em Brasília nesta quinta-feira para participar do encerramento da 3ª Conferência Global sobre Trabalho Infantil, da Organização Internacional do Trabalho (OIT), em Brasília. Após o evento, ele seguiu para o almoço na residência oficial.
Lula posou para fotos ao lado de jovens no encerramento da 3ª Conferência Global sobre Trabalho Infantil (Foto: Ueslei Marcelino / Reuters)Lula posa para fotos nesta quinta ao lado de jovens
no encerramento da 3ª Conferência Global sobre
Trabalho Infantil (Foto: Ueslei Marcelino / Reuters)
“Ele almoçou comigo no Palácio do Alvorada. Conversamos muito. É sempre agradável e proveitoso conversar com o meu amigo Lula”, escreveu a presidente no Twitter.
Segundo o ministro Aloizio Mercadante, Dilma “sempre convida” o ex-presidente para um encontro quando ele está em Brasília. O grupo teve um “almoço bem agradável”, afirmou Mercadante.
De acordo com o relato do ministro, Lula elogiou o discurso feito por Dilma na abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas, no mês passado, em Nova York.
“O presidente [Lula] fez um elogio muito forte”, disse o ministro. “Ela [Dilma] colocou com muita firmeza e determinação a posição do Brasil para assegurar a liberdade da internet, uma nova política regulatória em relação à internet”, declarou.
Políticas de governo
Sobre as políticas de governo, o grupo comemorou a aprovação pelo Congresso do projeto que destina 75% dos royalties do pré-sal e 50% do fundo social do petróleo para a educação, relatou o ministro.
Mercadante disse ainda que Dilma ficou “contente” com a aprovação pela Câmara dos Deputados da medida provisória que institui o programa Mais Médicos.

A reunião tratou também, segundo o ministro, do pacto pela mobilidade urbana e da reforma política. Mercadante elogiou a aprovação do projeto que inibe a criação de partidos políticos ao impedir que o tempo de TV e o fundo partidário sejam transferidos por parlamentares ao migrarem para novas siglas

“Não conseguimos ainda realizar o plebiscito, não tivemos a reforma política, mas o Congresso pelo menos votou uma mudança na criação de partidos. Nós estamos tendo uma pulverização de partidos, uma fragmentação, partidos só de deputados. O deputado sai e leva o tempo de televisão, o fundo partidário. [...] A fidelidade partidária é fundamental”, disse.


Fonte:G1/Imagens do Google